Política
Teodósio Alcobia, ex-autarca do BE, foi condenado a 15 anos de prisão por terrorismo enquanto membro das FP-25. Ainda assim, a Junta de Freguesia de Agualva e Mira Sintra vai distingui-lo com uma medalha de mérito, considerando-o um “exemplo de serviço público”. Filho de uma das vítimas da organização defende que condecoração é “absolutamente miserável” e que “um terrorista e assassino não é exemplo para ninguém”. Chega e CDS votaram contra e condenam o executivo socialista. Presidente da junta de freguesia diz que condecoração só premeia “trabalho autárquico” de Alcobia
PUB
Política
Líder eleito inclui dois ex-candidatos à presidência do partido e completa equipa com apoiantes de sempre: Paulo Cunha, António Leitão Amaro e Margarida Balseiro Lopes. Hugo Soares será o secretário-geral e há um regresso inesperado: o de Maria Luís Albuquerque.
País
Descubra as notícias em destaque em mais uma edição do NOVO Semanário, esta sexta-feira nas bancas. Saiba também quem é o protagonista da entrevista do NOVO Magazine, o suplemento que acompanha o seu jornal.
Desporto
É um dos rostos mais conhecidos da televisão nacional. Dá a cara na CNN e a voz na Rádio Observador. Para trás ficaram oito anos como director-geral do Porto Canal, cargo que vai levá-lo a julgamento devido ao caso dos emails do Benfica. Como explica ao NOVO, esteve sempre à margem desse processo, embora entenda as “críticas legítimas” de que é alvo. Tio de um hoquista do Sporting, garante que podia ter tido futuro no basquetebol.
Internacional
A cimeira da Aliança Atlântica que se realizou em Madrid aprovou o reforço do contingente militar e estabeleceu um novo conceito estratégico que divide o globo entre democracias e autocracias. O Ocidente, liderado pela NATO, enfrenta o eixo Moscovo-Pequim, embora os russos sejam considerados o principal inimigo.
PUB
Desporto
Paulo Catarro foi, na década de 90, um dos rostos mais mediáticos da televisão nacional por força do programa da RTP “Jogo Falado”, o primeiro de adeptos dos três grandes. Após uma década em Angola regressou a Portugal, em 2018. Nesta entrevista explica a desilusão com a TVI e como se mudou para a CMTV, onde modera e comenta. Pai de um músico e de um futuro gestor, espera não estar a fazer nada dentro de dez anos
PUB
Multimédia
Senado