Musk acusa a Twitter de fraude em processo contra a empresa

O processo do multimilionário acusa a Twitter de violação de contracto, de reter informação e de induzir em erro a sua equipa relativamente à verdadeira base de utilizadores.



O processo movido por Elon Musk contra a Twitter acusa a rede social de fraude, adianta o The Washington Post.

O processo foi apresentado na semana passada e alega que a Twitter cometeu fraude, violação de contracto e que violou o Texas Securities Act. Alega ainda que a empresa reteve informação considerada necessária e induziu em erro a sua equipa relativamente à verdadeira base de utilizadores da plataforma, isto no âmbito da aquisição da Twitter por parte de Musk, um negócio que estava cifrado em 44 mil milhões de dólares (cerca de 43 mil milhões de euros), e que foi abortado por parte do CEO da Tesla.

Os advogados de Musk argumentam que a rede social tem menos 65 milhões de “utilizadores diários activos” do que os 238 milhões que a Twitter dizia ter. O processo também refere que a maioria dos anúncios na plataforma são exibidos apenas a um número reduzido dos seus utilizadores.

Este processo de Musk contra a Twitter foi um contra-ataque por parte do multimilionário, uma vez que após ter recuado no negócio de aquisição a empresa já tinha apresentado um processo contra Musk para forçá-lo a completar o negócio.

A batalha entre Musk e a rede social promete continuar. Ainda antes de serem reveladas as alegações deste processo do CEO da Tesla, a Twitter já negava as acusações. A empresa considera que os argumentos de Musk são uma “estória, imaginada num esforço para escapar ao acordo de fusão que Musk já não achava atractivo”.

O caso vai a julgamento no dia 17 de Outubro.

Ler mais
PUB