Elon Musk ameaça desistir de compra do Twitter

Em causa, afirma o multimilionário, está a recusa da empresa em aceder aos seus pedidos de informação sobre o número de contas falsas naquela plataforma.



Elon Musk ameaçou, esta segunda-feira, retirar a oferta para comprar a rede social Twitter. Em causa, afirma o multimilionário, está a recusa da empresa em aceder aos seus pedidos de informação sobre o número de contas falsas naquela plataforma.

Numa carta endereçada ao responsável jurídico da rede social, Musk acusa o Twitter de “violar” os termos do acordo de aquisição e “reserva-se todos os direitos que daí resultam, incluindo o direito de não consumar a transacção”.

Desde que lançou uma oferta de aquisição do Twitter, em Abril, no valor de 44 milhões de dólares, o fundador da Tesla já levantou várias dúvidas sobre os dados divulgados pela empresa sobre spams e contas falsas e sobre as medidas a adoptar para limitar a sua propagação.

Em Maio, o multimilionário já tinha revelado, numa publicação na rede social em causa, que “não podia seguir em frente” com o negócio até que os problemas com as contas falsas e spams estivessem resolvidos, mas, momentos depois, contrariou essa declaração e garantiu que mantinha o compromisso de adquirir a rede social.

Segundo o presidente executivo do Twitter, Parag Agrawal, as contas falsas representam menos de 5%, mas Musk continua a levantar questões quando ao tema – atitude que alguns analistas explicam como uma tentativa de baixar o preço final da empresa.

O prazo concedido às autoridades norte-americanas da concorrência para realizar um exame aprofundado à operação terminou sexta-feira.

Ler mais
PUB