“50% das profissões que existem hoje vão desaparecer até 2030”. JE debate “Futuro das TIC” em Lisboa

João Magalhães referiu na conferência sobre o “Futuro das TIC” organizada esta sexta-feira pelo Jornal Económico, que a requalificação é um dos problemas críticos no mercado da tecnologia, onde existe uma “falha enorme de pessoas”.



A requalificação e falta de pessoas no mercado são dois dos temas mais críticos no mercado da tecnologia e que foram um dos temas debatidos por João Magalhães, Co-founder e CEO da Academia de Código, na conferência sobre o “Futuro das TIC” organizada esta sexta-feira pelo Jornal Económico (JE).

“O último estudo da Mackenzie aponta para uma falha de 50 milhões de pessoas a nível global. Em Portugal, sabemos que mais de um milhão de pessoas vai ter de ser requalificada até 2030. 50% das profissões que existem hoje vão desaparecer até 2030”, referiu durante a entrevista realizada pela jornalista do Jornal Económico, Mariana Bandeira.

A empresa fundada em 2015 tem como principal objetivo encontrar e formar talento para depois colocar no mercado de trabalho. “Temos um curso de 14 semanas e até aos dias de hoje já passaram mais de 1.500 pessoas pelos nossos curso e temos uma taxa de 98% de empregabilidade”, afirmou.

João Magalhães salientou que qualquer pessoa pode frequentar os cursos, tendo ou não experiência na área. “O que queremos fazer é encontrar pessoas com potencial e mudar de vida e ajudá-las neste percurso. Existe uma falha enorme de pessoas no mercado da tecnologia, pessoas que não estão satisfeitas e a procurar outras oportunidades”, realçou.

Uma das áreas que o responsável considera que vai ter maior procura nos próximos tempos é a cibersegurança e, como tal, a Academia de Código está também a preparar um curso nesse segmento.

Ler mais