Ventura quer alcançar 15% nas legislativas antecipadas

Moção de alteração dos estatutos que reforça poderes do presidente do partido foi aprovada sem votos contra. André Ventura lançou críticas ao PSD e garante que “é o único que faz oposição ao socialismo”. O objectivo é ter 15% nas próximas eleições e ser “a maior força política em Portugal” dentro de duas legislaturas.



TÓPICOS

A moção de alteração dos estatutos que dá mais poderes a André Ventura foi aprovada com 439 votos a favor e dez abstenções. O líder do partido traçou como meta ter 15% nas eleições legislativas antecipadas.

No congresso, que está a decorrer até domingo, em Viseu, André Ventura apelou à união e lançou várias críticas ao PSD. “Este é o único partido que faz oposição ao socialismo em Portugal”, disse, este sábado, o presidente do Chega.

Ventura mostrou-se ambicioso e garantiu que quer ser “a maior força política em Portugal” em duas legislaturas. “Vamos impor a presença do Chega no governo pela força do voto”, disse.

No discurso de abertura, Ventura traçou como meta alcançar os 15% nas próximas eleições e acusou o PSD de não fazer oposição ao Partido Socialista.

Ventura vai sair deste congresso com mais poderes. Pode, por exemplo, indicar os candidatos do partido em todas as eleições e dissolver os órgãos nacionais e distritais. Na prática, a revisão dos estatutos, aprovada sem votos contra, concentra no líder as decisões essenciais do partido.

Ler mais
PUB