Sondagem: PS perde maioria absoluta e CDS regressa

Se as eleições fossem hoje, o PS teria 34,5% dos votos e apenas 18,5% dos portugueses votariam no PSD, de acordo com uma sondagem da Intercampus para o Correio da Manhã/CMTV e Negócios.



TÓPICOS

Se os portugueses fossem hoje chamados às urnas, o Partido Socialista (PS) não chegaria à maioria absoluta que alcançou a 30 de Janeiro, de acordo com uma sondagem da Intercampus para o Correio da Manhã/CMTV e Negócios. De acordo com a mesma sondagem, o CDS estaria de volta ao Parlamento.

Segundo o barómetro da Intercampus, o PS reuniria agora 34,5% dos votos, abaixo dos 41,37% conquistados nas últimas eleições legislativas. Também o PSD, ainda liderado por Rui Rio, desceu nas intenções de voto face ao resultado de 30 de Janeiro: agora teria apenas 18,5%.

Já o CDS, que ao fim de 47 anos perdeu a representação parlamentar nas últimas legislativas, contaria agora com 2,9% dos votos, o que permitia aos centristas regressarem à Assembleia da República.

De acordo com a mesma sondagem, Jerónimo de Sousa é o líder partidário que mais cai na avaliação dos portugueses. Numa avaliação de 1 a 5, o líder do PCP tem a nota mais baixa (1,9), pouco abaixo de André Ventura (2). António Costa tem a nota mais alta (3,3) e João Cotrim Figueiredo, presidente da Iniciativa Liberal, é o segundo melhor líder partidário.

Ler mais
PUB