Revolta no PS contra expulsão de militante histórico

Socialistas indignados com expulsão de Maximino Serra. O NOVO ouviu destacados militantes que querem reverter a decisão da comissão nacional de jurisdição. “Isto não se compreende. Não é bom para o PS e não é justo”, afirma a ex-eurodeputada Ana Gomes.



A expulsão de Maximino Serra, militante histórico do partido, está a gerar uma onda de indignação no PS. Figuras como Manuel Alegre e Ana Gomes, ex-dirigentes, Miguel Coelho, autarca e antigo deputado, ou Daniel Adrião, que pertence à comissão política nacional, defendem que esta situação “envergonha” o PS e esperam que a direcção nacional reverta a decisão da comissão nacional de jurisdição.

Na edição desta sexta-feira, dia 13 de maio, o NOVO ouviu destacados militantes socialistas que estão revoltados com a expulsão de um militante histórico com 87 anos. “Isto não se compreende. Não é bom para o PS e não é justo”, diz ao NOVO a ex-eurodeputada socialista Ana Gomes, manifestando a esperança de que “haja bom senso”.

A direcção nacional do PS tem recebido várias mensagens para impedir a expulsão, mas continua em silêncio sobre este caso. Ao NOVO, Maximino Serra admite que ficou “decepcionado” com o PS, partido do qual é militante desde antes do 25 de Abril, depois de ter participado em acções como o golpe de Beja ou a Revolta da Sé.

$!Revolta no PS contra expulsão de militante histórico
Ler mais
PUB>