PSD. O guião de mobilização de Rio para as autárquicas

Líder do PSD ruma ao distrito de Aveiro e militantes receberam e-mail a apelar à mobilização. “Todos somos necessários”, pede-se no texto numa altura em que Rio também joga o seu futuro na liderança do partido e já tem, pelo menos, um nome pré-posicionado para a corrida interna após as autárquicas: Paulo Rangel.



A rota de campanha eleitoral do presidente do PSD segue esta terça-feira para o distrito de Aveiro, com deslocações a Castelo de Paiva e Oliveira de Azeméis (por onde já passaram, ou vão passar, Paulo Rangel e Luís Montenegro, dois potenciais candidatos à liderança do partido). A sede nacional enviou um e-mail aos militantes daquele distrito, território do vice-presidente social-democrata, Salvador Malheiro, para fazer um apelo à mobilização dos companheiros de partido.

“Estas eleições são importantes para o país e para o partido, e por isso, precisam do envolvimento de todos, nos distritos, nos concelhos, nas freguesias, nos lugares, nas ruas”, pode ler-se na curta missiva, com a agenda de Rui Rio, a cor de laranja, e em que se reforça o apelo aos militantes para a campanha autárquica de dia 26: “Todos somos necessários”.

As metas eleitorais também lá estão e sem quantificar, mais uma vez, a sede nacional do PSD escreve que é possível “atingir um maior número de eleitos no próximo desafio eleitoral”. A formulação no e-mail é interpretada por duas fontes do PSD, ouvidas pelo NOVO, como uma forma de manter as expectativas baixas (Rui Rio já assumiu que a maior viragem eleitoral ocorrerá nas autárquicas de 2025). Pormenor? O PSD terá de escolher novo presidente no início do próximo ano, como mandam os estatutos.

O presidente do PSD segue a pré-campanha no dia 9 em Coimbra, onde a direcção espera virar o jogo e reclamar a conquista da autarquia ao PS, mas Rui Rio também tem no terreno o eurodeputado Paulo Rangel, que no sábado passado admitiu vir a concorrer à liderança do partido e assumiu a sua homossexualidade ( para afastar o risco de ataques internos) numa entrevista ao programa Alta Definição, na SIC.

Ler mais
PUB