PSD: Carlos Moedas na calha para o Conselho Nacional e Albuquerque na mesa do congresso

O autarca de Lisboa pode vir a ser o número um da lista ao conselho nacional, apoiada pelo novo presidente do PSD, Luís Montenegro. Presidente do governo regional da Madeira seguro na liderança da mesa do congresso.



TÓPICOS

A lista ao conselho nacional, apoiada pelo novo presidente do PSD, Luís Montenegro, não está fechada, mas neste momento o cenário em cima da mesa é o de que Carlos Moedas seja o primeiro da equipa de candidatos ao órgão máximo entre congressos. A informação foi avançada pelo Observador e confirmada junto de várias fontes do PSD pelo NOVO.

A confirmar-se será o sinal de que o autarca de Lisboa, que deixou em aberto o seu futuro para 2025, (numa entrevista ao Expresso), pretende fazer parte da estratégia de Luís Montenegro. E, nessa estratégia, Moedas será recandidato à Câmara de Lisboa.

Fechado está o nome para presidir à mesa do congresso do PSD. Miguel Albuquerque, líder do PSD/Madeira, será o escolhido. A solução já era esperada há muito entre as hostes madeirenses. Mais, segundo fontes do PSD, o convite para um cargo de dimensão nacional terá sido decisivo para que Albuquerque fosse mandatário nacional de Luís Montenegro nas directas do partido. Contudo, os apoiantes do presidente eleito do PSD, garantiram sempre ao NOVO que nunca foi oferecido nada a ninguém em troca de apoios na campanha interna.

A tradição em congressos do PSD é a de que o líder do partido vá ao palco anunciar as suas escolhas, mas Montenegro terá dificuldades acrescidas para escolher entre tantos apoiantes e, ao mesmo tempo, sinalizar a unidade interna no PSD.

Este sábado, quando chegou ao Pavilhão Rosa Mota, no Porto, Luís Montenegro registou que o seu partido está a viver “um grande momento de unidade e de coesão”. E preferiu não responder, para já, sobre o que fará em relação à moção de censura ao governo, proposta pelo Chega na sexta-feira, dia do arranque dos trabalhos do congresso do PSD.

Ler mais
PUB