O Dia R no PSD: Rio rastreia “voto livre” e Rangel testa aparelho

Líder em funções apostou tudo no apelo directo aos militantes com chamadas de call centers, a sonhar com surpresas em Lisboa e no Porto. Já o eurodeputado quis vestir o fato de candidato a primeiro-ministro, colando o adversário ao PS. O challenger do presidente social-democrata conta com o aparelho do partido. Se ganhar terá de gerir, num curto prazo, os apoios de distritais e concelhias. Se perder, o PSD terá de digerir a ideia de que as estruturas já não têm a influência de outros tempos junto dos militantes.



O PSD decide este sábado quem será o próximo líder do partido – e candidato a primeiro-ministro –, mas poucos arriscam prognósticos sobre o resultado.

A avaliação, na recta final da campanha interna, é a de que Rui Rio, o líder em funções, reduziu um pouco a desvantagem inicial em relação a Paulo Rangel. O eurodeputado tem a maioria das estruturas (distritais e concelhias) com ele. Os seus apoiantes acreditam que a vitória é certa, mas o adversário, Rui Rio, construiu a estratégia sobre as chamadas para militantes (com uma gravação do próprio, mensagens, emails e contactos feitos a partir de dois call centers).

As bases da campanha não oficial de Rio, que só foi para o terreno esta semana (e se circunscreveu à Madeira e a Gaia), foram, de facto, os dois call centers, em Lisboa e no Porto. E, nos últimos dias, as chamadas telefónicas intensificaram-se, com duas frases: “Tem intenção de votar no dia 27? O dr. Rui Rio gostaria de saber se pode contar consigo.” Este foi o guião dado para os militantes contemplados pelos contactos telefónicos.

Paulo Rangel percorreu o país com sessões de militantes, enquanto Rio dispensou a campanha tradicional, alegando que era o presidente em funções. A campanha interna foi relativamente morna, mas este Sábado, o PSD decidirá se quer mudar de vida, estratégia e qual é o peso e a influência das estruturas distritais junto dos militantes sociais-democratas na hora de decidir quem é o melhor líder para o partido, como detalha o NOVO na sua edição impressa desta sexta-feira, dia 26 de Novembro de 2021.

$!O Dia R no PSD: Rio rastreia “voto livre” e Rangel testa aparelho
Ler mais
PUB