Nuno Afonso: “Esperava ser deputado. Fiquei desiludido e triste”

É uma das figuras mais destacadas do Chega, mas ficou fora das escolhas de André Ventura para as próximas eleições. Nesta entrevista, o fundador do partido confessa que ficou “desiludido”, porque era das “pessoas mais bem preparadas” no partido para ser deputado na Assembleia da República.



TÓPICOS

Nuno Afonso é o militante número dois do Chega, chefe de gabinete parlamentar, foi coordenador autárquico e é vereador em Sintra. É uma das figuras mais destacadas do partido, mas ficou fora das opções de André Ventura para as listas eleitorais.

Em entrevista ao NOVO, que está esta quinta-feira nas bancas, o vogal do Chega defende que era uma “das pessoas mais bem preparadas” para ser deputado. “Sou das pessoas que melhor conhece a Assembleia da República e que melhor consegue estabelecer ligação com outros partidos políticos, pela minha maneira de ser, de estar e pelo meu percurso. Portanto, esperava ser deputado”. Porém, Nuno Afonso está “ciente” que a decisão é do líder do partido, que saiu do Congresso de Viseu com os poderes reforçados.

Não revela qual a proposta que André Ventura lhe fez quanto às listas eleitorais, já que o assunto foi tratado numa conversa privada, mas diz que só aceitaria concorrer à Assembleia da República como número dois por Lisboa.

Não se sente magoado pela exclusão, mas confessa que ficou “desiludido e triste, sim”. Porém, defende que não está, nem nunca esteve, “obcecado em ser deputado ou ministro. Estou aqui para trabalhar pelo meu país e pelas pessoas - neste caso, sendo vereador em Sintra, pelos sintrenses”.

$!Nuno Afonso: “Esperava ser deputado. Fiquei desiludido e triste”
Ler mais
PUB