Montenegro afasta Pedro Nuno Santos e Carlos Moedas do diálogo sobre o novo aeroporto de Lisboa

Nem o ministro das Infra-Estruturas nem o presidente da Câmara Municipal de Lisboa: o líder do PSD escreveu uma carta ao primeiro-ministro com directrizes a seguir para a definição da localização do novo aeroporto de Lisboa. Avaliação ambiental estratégica é para avançar já.



Luís Montenegro, líder do PSD, dirigiu uma missiva ao primeiro-ministro em que estabeleceu algumas exigências quanto aos próximos passos a seguir relativamente à decisão sobre o novo aeroporto de Lisboa.

Entre o conjunto de exigências pode ler-se (de acordo com informação veiculada pela agência Lusa) que o líder da oposição mantém fora do diálogo sobre esta nova infra-estrutura tanto o ministro da pasta, Pedro Nuno Santos, como Carlos Moedas, presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Sobre este tema, Montenegro refere que Miguel Pinto Luz, vice-presidente do PSD, será o interlocutor técnico do PSD, e nesta carta nunca é referido o nome do autarca de Lisboa.

Sobre Pedro Nuno Santos, o líder do PSD tece várias críticas acusando-o de “superficialidade, argumentação infantil e falta de seriedade política”.

Sobre os aspectos técnicos da decisão, Luís Montenegro solicitou ao chefe do Governo a “realização imediata” de uma avaliação ambiental estratégica (AAE) sobre localizações possíveis do futuro aeroporto, estudo que deve estar concluído num ano e com análise de custos e prazos de cada opção.

Uma vez concluída esta AAE, Montenegro considera que a mesma deve ser entregue “a personalidades de reconhecido mérito técnico, académico e científico”, “a indicar preferencialmente por entidades independentes ligadas à academia” (sugerindo a inclusão de universidades estrangeiras como, por exemplo, o MIT), e “às áreas do conhecimento económico e da engenharia aeronáutica e civil”.

Para já, o líder da oposição considera que devem iniciar-se de imediato as obras de requalificação no Aeroporto Humberto Delgado e de valorização seja dos aeroportos que servem a região Norte e o Algarve, “seja do aeroporto de Cascais”.

Ler mais