Moedas tranquilo porque se deu tudo em sete meses

Candidato da coligação Novos Tempos chegou ao hotel onde vai acompanhar os resultados eleitorais pelas 18 horas. O antigo comissário europeu reconheceu o cansaço físico, mas está de “consciência tranquila” pela caminhada feita na corrida para a Câmara de Lisboa.



O social-democrata Carlos Moedas, que encabeça a coligação Novos Tempos, manifestou-se este domingo de consciência tranquila pelos sete meses de trabalho para a corrida eleitoral autárquica em Lisboa.

“Demos alma e coração durante sete meses”, confessou aos jornalistas o candidato, à chegada (pelas 18 horas) ao hotel onde vai acompanhar a evolução dos resultados da noite autárquica.

Confrontado pelos jornalistas com o seu “cansaço físico”, Moedas assumiu-o, mas também disse ter “uma alegria interior grande”. E deixou escapar que até pode ter dois discursos para a noite eleitoral, mal sejam apurados os resultados em Lisboa.

Sobre os números da abstenção, Carlos Moedas reconheceu que ela é “preocupante para a democracia”. Até ver, os números já divulgados oficialmente de afluência às urnas a nível nacional (42,34%), abaixo dos valores de 2017, não baralham as contas do PSD.

Na sede nacional, o líder do PSD, Rui Rio, chegou um pouco antes das 19 horas, sozinho, e nada quis dizer aos jornalistas. Limitou-se a dizer “que batalhão!”, ao olhar para a comunicação social. Nada mais.

Ler mais
PUB