Joacine propõe aumento do salário mínimo para 900 euros

Joacine diz que Governo tem de entender que “a economia não é uma tabela de excel”. Diploma argumenta que “aumento do salário mínimo nacional é a única e grande resposta imediata à pobreza e às assimetrias estruturais da sociedade”.



Joacine Katar Moreira apresentou um projecto de resolução a recomendar ao Governo que aumente o valor do salário mínimo nacional para 900 euros.

O diploma da deputada não inscrita defende que “o aumento do salário mínimo nacional é a única e grande resposta imediata à pobreza e às assimetrias estruturais da sociedade”.

Joacine entende que o Governo “deve dar um passo maior nas suas propostas e assumir a vida dos cidadãos e cidadãos deste país como objectivo primeiro de toda a e qualquer política e entender que a economia não é uma tabela de excel, mas a vida das pessoas”.

O documento lembra que Portugal “é dos países da União Europeia (UE) com os salários mais baixos” e “o quinto país com mais pobreza entre quem trabalha, apenas atrás da Roménia, Espanha, Luxemburgo e Itália”.

Por último, o diploma refere o caso de Espanha “em que o aumento do salário mínimo nacional espanhol foi de 735,90 euros em 2018 para os 900 euros em 2019, uma subida substantiva e corajosa que melhorou a vida das trabalhadoras e trabalhadores e não pôs em cheque a economia do país”.

A subida do salário mínimo foi uma das bandeiras do Livre durante a campanha eleitoral. Joacine Katar Moreira foi eleita, em 2019, mas entrou em ruptura com o partido e passou a exercer o mandato como deputada não inscrita.

Ler mais
PUB