“Época festiva” em vez de “Natal”. Nuno Melo critica proposta da Comissão Europeia

O eurodeputado considera que o guia sobre linguagem neutra LGBTQ, revelado em Outubro pela comissária para a Igualdade, Helena Dalli, tem propostas “completamente absurdas e disparatadas”.



Nuno Melo criticou, esta sexta-feira, a Comissão Europeia na sequência do guia sobre linguagem neutra LGBTQ divulgado em Outubro pela comissária para a Igualdade, Helena Dalli.

Em causa está a intenção de substituir expressões como “época natalícia” por “época festiva”, “Natal” por “férias”, “tecidos feitos pelo homem” por “tecidos sintéticos “ ou o apelo para não usar a frase “nomes cristãos” que, para o eurodeputado, “é absurda e disparatada, motiva o repúdio dos europeus e o descrédito sobre as instituições”.

Discordando do conteúdo do documento, o centrista apresentou um protesto junto da Comissão Europeia, defendendo que as propostas motivam um “repúdio quase generalizado por serem desfasadas da matriz judaico-cristã comum a todos os países da UE, bem como por traduzirem um experimentalismo social forçado que não compete à Comissão Europeia, contra o sentimento fortemente predominante dos povos europeus”, pode ler-se numa publicação na sua página de Facebook.

Nuno Melo questiona, por isso, a Comissão se não considera que as propostas do guia “são totalmente desconformes com a história, a matriz identitária, os sentimentos predominantes dos povos europeus e que, mais ainda depois do Brexit, só servem para criar fracturas maiores e lançar o descrédito sobre o nosso projecto comum”.

O eurodeputado pergunta também à Comissão Europeia se não deveria “assumir publicamente o erro e pedir desculpa pela avaliação errada e lesiva” deste guia.

Ler mais
PUB