Chega já perdeu cinco vereadores e pode “perder muitos mais”

Dos 19 vereadores eleitos pelo Chega nas autárquicas de Setembro sobram apenas 14. Os autarcas de Moura, Sesimbra, Seixal, Moita e Entroncamento passaram a independentes e, ao NOVO, explicam o que os levou a cortar o cordão umbilical, antevendo que a lista de baixas não fique por aqui.



Em pouco mais de seis meses após as eleições autárquicas, em Setembro de 2021, o Chega já perdeu cinco vereadores, que passaram a exercer o mandato como independentes. Dos 19 eleitos na estreia do partido neste sufrágio restam apenas 14 e as contas de subtrair podem não ficar por aqui, já que outros podem vir a integrar este lote.

Uma das próximas baixas poderá ser a de Nuno Afonso, vereador em Sintra, que foi recentemente exonerado do cargo de chefe de gabinete parlamentar e cujo futuro no partido continua incerto. Ventura escondeu o jogo e não revelou se iria atirar a carta da retirada de confiança política, mas pode ser o próprio Afonso a fazer xeque-mate e a bater com a porta. O fundador do partido, que já é visto como um líder da oposição interna, assume ao NOVO que, “neste momento”, ainda “está tudo em cima da mesa”.

Leia a notícia completa na edição do NOVO que está, esta sexta-feira, dia 26 de Maio, nas bancas.

$!Chega já perdeu cinco vereadores e pode “perder muitos mais”
Ler mais
PUB