Açores: Negociações entre o Chega e o Governo Regional bem encaminhadas

Deputado único do Chega/Açores revela esta quarta-feira, ao final da tarde, se segura, ou não, a solução governativa do PSD açoriano. Até ver, o saldo “é positivo”, mas em 24 horas tudo pode mudar. Pressão até ao fim.



José Pacheco, deputado único do Chega/Açores e líder regional, mantém-se em conversações com o Governo Regional açoriano, presidido por José Manuel Bolieiro, e esclarece esta quarta-feira como votará o orçamento regional de 2022, momento decisivo para se saber se haverá eleições regionais antecipadas. “[O saldo] Está a ser positivo estamos a trabalhar nesse sentido, mas em 24 horas muita coisa muda às vezes”, declarou ao NOVO o parlamentar.

Na passada sexta-feira José Pacheco deu uma longa conferência a anunciar que pretendia dar uma última oportunidade ao executivo regional, presidido pelo social-democrata, José Manuel Bolieiro, insistindo que era preciso “rasgar” o acordo de incidência parlamentar (por ser abstracto) e concretizar um longo caderno de encargos (desde a fiscalização do Rendimento Social de Inserção até ao apoio à natalidade) numa nova fase da relação entre o Chega/Açores e o PSD local.

Dito de outra forma: José Pacheco não acatou a recomendação do líder nacional do Chega, André Ventura, de quebrar de imediato o acordo de incidência parlamentar. Optou, antes, por subir a parada para que o PSD/Açores aceita um vasto rol de reivindicações do Chega. Até ver, a pressão está a resultar. Esta quarta-feira, José Pacheco desfaz as dúvidas.

Ler mais
PUB