Três em cada quatro condutores mortos em acidentes tinham taxa igual ou superior a 1,2 g/l

A GNR e a PSP lançam esta terça-feira a campanha “Taxa Zero ao Volante” para alertar os automobilistas para os perigos da condução com álcool.



A campanha “Taxa Zero ao Volante”, iniciativa da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), em conjunto com GNR e PSP, vai decorrer entre os dias 6 e 12 de Julho. O objectivo é alertar os condutores para os riscos da condução sob a influência do álcool.

Um em cada quatro condutores mortos em acidentes de viação em Portugal apresenta uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 0,5 g/l, e destes condutores, três em cada quatro apresentam uma taxa igual ou superior a 1,2 g/l, que é considerado crime e punido com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 120 dias. A estatística consta dos comunicados da PSP e GNR sobre a campanha.

“Vários estudos científicos demonstram que conduzir sob a influência do álcool causa perturbações ao nível cognitivo e do processamento de informação, o que acarreta, entre outros efeitos, uma menor capacidade e rapidez de decisão, aumento do tempo de reacção, diminuição do campo visual (visão em túnel) e descoordenação de movimentos. Esta perda de capacidades, bem como as alterações de comportamento que podem levar a estados de euforia e desinibição, aumenta de forma muito significativa o risco de envolvimento em acidentes rodoviários”, referem os comunicados das forças de segurança.

As acções de sensibilização da GNR e PSP vão ocorrer em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades:

Dia 6 de Julho, às 9h00: Campo Grande sentido Norte/Sul junto ao ginásio “Go Fit”, Lisboa;

Dia 7 de Julho, às 14h00: EN15 – Amendoeira e EN15 – Santa Comba de Rossas, Bragança;

Dia 8 de Julho, às 14h00: Avenida Cidade de Ourense – Junto ao Viaduto, Vila Real;

Dia 9 de Julho, às 14h00: EN17, km 106, Rotunda da Estrela, Gouveia;

Dia 12 de Julho, às 15h00: Praça Vitória Futebol Clube, frente ao Estádio do Bonfim no sentido Nascente-Poente, Setúbal.

Ler mais