“Temos mais de 100 militares de sete países envolvidos em missões”

Aos 50 anos, o coronel Paulo Gonçalves, da GNR, foi nomeado comandante da Gendarmaria Europeia, polícia militarizada de sete países (França, Itália, Espanha, Portugal, Países Baixos, Roménia e Polónia). O quartel-general é em Vicenza, Itália, onde está a viver.



Tem 50 anos, 30 de carreira na GNR e muita experiência em teatros de operação internacionais. Participou na Operação Iraqi Freedom, estando destacado em 2005 numa base de Baçorá, na Divisão Internacional.

O coronel da GNR Paulo Gonçalves, o português ao comando da Eurogendfor, força militarizada criada por cinco países europeus e agora alargada a sete (França, Itália, Espanha, Portugal e os Países Baixos, Roménia e Polónia) , concedeu uma entrevista à edição impressa de 9 de Julho do NOVO onde explicou o âmbito das missões internacionais e a responsabilidade que lhe é exigida.

A Eurogendfor já foi empregue em 16 missões e operações de todo o mundo desde a sua criação, em 2007. Actualmente tem missões no Afeganistão, República Centro-Africana, Bósnia e Mali. Paulo Gonçalves assumiu funções como comandante desta força no dia 24 de Junho. O quartel-general é em Vicenza, Itália, onde o comandante português está a viver, numa casa alugada, com a mulher e a filha.

$!“Temos mais de 100 militares de sete países envolvidos em missões”
Ler mais
PUB