SEF diz que pagou a todos os refugiados acolhidos em Portugal

Serviço de Estrangeiros e Fronteiras esclarece que foram “recebidos e transferidos 21 milhões de euros, no âmbito do Programa Nacional do Fundo para o Asilo, Migração e Integração” para acolhimento de refugiados que estavam na Turquia e Egipto.



TÓPICOS

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) assegura ter seguido as recomendações da auditoria do Tribunal de Contas de 2019, tendo feito o “pagamento integral” de 10 mil euros a cada refugiado acolhido em Portugal no âmbito do programa de reinstalação da União Europeia.

Numa nota enviada à Lusa, o SEF esclarece que foram “recebidos e transferidos 21 milhões de euros, no âmbito do Programa Nacional do Fundo para o Asilo, Migração e Integração (FAMI)” para acolhimento de refugiados que estavam na Turquia e Egipto.

O financiamento, proveniente da Comissão Europeia, foi integralmente alocado pelo SEF “a despesas com selecção e pré-partida, recepção e acolhimento, instalação e apoio à integração, bem como despesas administrativas, encargos associados e apoios assegurados pelas entidades de acolhimento, designadamente, habitação e outros apoios pecuniários ou em género para os cidadãos abrangidos”.

Ler mais
PUB