RTP mantém Adão e Silva como comentador mas não diz quanto lhe paga

Adão e Silva considera “absurda” a polémica em torno da acumulação de cargos. A comissão de trabalhadores do canal admite abordar o caso.



Pedro Adão e Silva, recentemente nomeado comissário das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, vai continuar a ser comentador da televisão pública - onde é um dos membros do painel do programa “O Outro Lado” - e a receber por isso. A confirmação foi dada ao NOVO pelo próprio e pela RTP, que, mesmo sendo uma empresa pública, não revela quanto o professor universitário recebe pela sua participação no programa “O Outro Lado”.

“Tal como a RTP já esclareceu, Pedro Adão e Silva continua a ser comentador da RTP. É remunerado de acordo com as tabelas da RTP”, respondeu a direcção de informação do canal estatal ao NOVO, não informando, contudo, que tabelas são essas.

A questão do pagamento de Pedro Adão e Silva foi levantada depois da polémica sobre a sua nomeação para liderar os 50 anos da Revolução dos Cravos. Uma vez que já vai auferir cerca de 4500 euros brutos para essa tarefa até 2026, ao manter-se na RTP duplica um pagamento pelo erário público. Além disso, como comissário executivo Adão e Silva vai contar ainda com uma equipa de apoio de até 12 pessoas, que inclui motorista e secretário pessoal.

O facto de o docente universitário ter sido em tempos dirigente do PS levantou ainda mais o tom das críticas no seio da direita parlamentar - PSD, CDS e IL -, levando mesmo o Presidente da República a pronunciar-se em defesa da escolha de António Costa.

Adão e Silva, que suspendeu o seu trabalho no ISCTE, considera toda esta polémica “absurda” e lembra ao NOVO que Pedro Mexia e Bernardo Pires de Lima são assessores do Presidente da República e, também eles em simultâneo, comentadores da empresa pública, mas nestes casos a questão nunca se colocou.

A comissão de trabalhadores da RTP disse ao NOVO que não se debruçou sobre este assunto, mas que isso não significa que não possa ainda vir a fazê-lo.

$!RTP mantém Adão e Silva como comentador mas não diz quanto lhe paga
Ler mais
PUB