Radares de controlo de velocidade operacionais até Março, garante secretária de Estado

Novo sistema de radares vai juntar-se ao primeiro Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO), que existe no país desde 2016, passando a existir 110 postos de controlo de velocidade.



Portugal terá os 50 novos radares de controlo de velocidade em funcionamento até ao final de Março, anunciou esta sexta-feira a secretária de Estado da Administração Interna. Estes serão geridos pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Durante a apresentação dos dados provisórios da sinistralidade e da fiscalização rodoviária em 2021, Patrícia Gaspar informou que este sistema de radares vai juntar-se ao primeiro Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO), que existe no país desde 2016, passando a existir 110 postos de controlo de velocidade.

Dos 50 radares, 30 permitem detectar a velocidade instantânea e 20 são capazes de calcular a velocidade média num determinado trajecto (uma novidade em relação ao SINCRO).

O contrato para a instalação já foi assinado, estando o processo de implementação a decorrer neste momento, acrescentou a responsável.

A ANSR tinha autorização para, até 2022, gastar cerca de 1,6 milhões de euros em instalação e manutenção do sistema de radares de controlo de velocidade no país.

A secretária de Estado defendeu que estudos mostram que “a fiscalização funciona”, destacando que há “uma diminuição objectiva do número de acidentes, mortos e feridos graves” nos locais onde são instalados radares de fiscalização da velocidade.

Ler mais
PUB