Pandemia agravou discriminação e violência contra pessoas LGBTI

Estudo, encomendado pela CIG para assinalar o Dia Internacional contra a Homofobia, Transfobia e a Bifobia, que se celebra a 17 de Maio, demonstra que Portugal tem tido “significativos avanços” desde o início do século XXI em matéria de legislação e políticas públicas relacionadas com a orientação sexual, identidade e expressão de género e características sexuais.



A pandemia agravou a vulnerabilidade, a discriminação e a violência contra pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans e Intersexo (LGBTI+), revelou um estudo nacional.

O estudo, encomendado pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) para assinalar o Dia Internacional contra a Homofobia, Transfobia e a Bifobia, que se celebra a 17 de Maio, demonstra que Portugal tem tido “significativos avanços” desde o início do século XXI em matéria de legislação e políticas públicas relacionadas com a orientação sexual, identidade e expressão de género e características sexuais (OIEC), o que permitiu colocar Portugal “num lugar cimeiro no ranking de legislação igualitária a nível europeu”.

No entanto, “o impacto destes avanços legislativos não se traduz de modo efectivo na vida destas pessoas, continuando a discriminação em função da OIEC a ser actualmente uma dura realidade em Portugal”.

“Com a pandemia provocada pela covid-19, a situação de vulnerabilidade, de discriminação e mesmo de violência sobre as pessoas LGBTI+ ficou ainda mais agravada”, revelam as conclusões do estudo, adiantadas pela Lusa.

Entre as pessoas LGBTI+, “as pessoas trans - sobretudo as mulheres - foram identificadas como as mais discriminadas por força da conjugação do sexismo e do cisgenderismo”, revela o estudo.

Já no que diz respeito à orientação sexual, o estudo mostra que as mulheres lésbicas ou bissexuais são “mais invisíveis do que os homens gays, mesmo dentro da própria comunidade”, com especial incidência entre as mulheres menos qualificadas e residentes em zonas mais periféricas e/ou isoladas.

Ler mais
PUB