Número de nascimentos em Portugal nos primeiros 10 meses do ano é o mais baixo de sempre

Até ao dia 31 de Outubro de 2021 foram rastreados 65.637 recém-nascidos no âmbito Programa Nacional de Rastreio Neonatal, menos 6.082 face ao mesmo período do ano passado.



Nos primeiros dez meses do ano nasceram pouco mais de 65.600 crianças em Portugal, o que se traduz no valor mais baixo de sempre para igual período.

Segundo dados do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), até ao dia 31 de Outubro de 2021 foram rastreados 65.637 recém-nascidos no âmbito Programa Nacional de Rastreio Neonatal (PNRN), menos 6.082 face ao mesmo período do ano passado (71.719).

O maior número de bebés rastreados observou-se nos distritos de Lisboa (19.496) e do Porto (12.182). Seguiram-se Setúbal (4.879) e Braga (4.821).

Por outro lado, Bragança (421), Portalegre (490) e Guarda (519) foram os distritos com menos recém-nascidos estudados.

O Programa Nacional de Rastreio Neonatal realiza desde 1979 testes de rastreio de algumas doenças graves, em todos os recém-nascidos, o chamado “teste do pezinho”.

O objectivo do exame, que deve ser realizado entre o terceiro e o sexto dia de vida do recém-nascido, é diagnosticar algumas doenças graves que clinicamente são difíceis de identificar nas primeiras semanas de vida, e que mais tarde podem provocar atraso mental, alterações neurológicas graves, alterações hepáticas ou situações de coma.

Ler mais
PUB