João Rendeiro encontrado morto na prisão na África do Sul

Antigo banqueiro aguardava decisão sobre o processo de extradição. Em declarações ao NOVO, fonte da Polícia Judiciária revelou que se tratou de um suicídio por enforcamento.



TÓPICOS

João Rendeiro, antigo banqueiro do Banco Privado Português, foi encontrado morto na prisão de Westville, na África do Sul, onde se encontrava desde Dezembro de 2021. A notícia foi avançada pela CNN Portugal e confirmada ao NOVO por fonte da Polícia Judiciária.

Em declarações ao NOVO, a mesma fonte revelou que se tratou de um suicídio por enforcamento.

O ex-banqueiro, de 69 anos, aguardava decisão sobre o processo de extradição para Portugal, ao qual se opunha. O processo seria discutido durante o mês de Junho no tribunal de Verulam, mas estava já marcada uma audiência prévia para o dia 20 de Maio.

Detido desde Dezembro de 2021 na prisão de Westville, uma das mais perigosas, o ex-banqueiro denunciou em Janeiro de 2022 as “condições horrendas” daquele estabelecimento. Numa carta dirigida ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, a defesa de João Rendeiro denunciou falta de condições de higiene na cela, que era ocupada por mais de 50 pessoas.

“As casas de banho não têm autoclismo e não há água. Durante os 40 dias em que esteve preso, a água esteve desligada duas vezes mais de 24 horas. A electricidade está frequentemente desligada devido a interruptores defeituosos”, é referido na carta.

Rendeiro foi detido em 11 de Dezembro de 2021, após ter fugido de Portugal para não cumprir pena.

Ler mais
PUB>