Já foram celebrados cerca de 3 mil contratos de trabalho com ucranianos

Governo adianta que foram integradas no sistema educativo português 4600 crianças ucranianas.



A ministra dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, anunciou esta quarta-feira que já foram celebrados cerca de três mil contratos de trabalho com ucranianos, tendo sido integradas no sistema educativo português 4600 crianças vindas da Ucrânia.

“Se dúvidas houvesse sobre o proponente deste debate é que nem uma palavra sobre aquilo que é a vulnerabilidade das mais de 39 mil pessoas que chegaram a Portugal, dos mais de seis milhões e meio de deslocados da Ucrânia que estão neste momento a espalhar-se pelo mundo. Aquilo que é verdadeiramente essencial para o Governo é que haja uma plena integração de todos os que aqui chegam”, disse a ministra no parlamento, durante o debate urgência requerido pelo Chega sobre “a garantia dos direitos e liberdades no acolhimento e integração dos refugiados ucranianos”.

De acordo com Ana Catarina Mendes, das 12 500 crianças ucranianas que chegaram a Portugal fugidas da guerra, 4600 já estão integradas no sistema educativo português e cerca de três mil contratos de trabalho já foram celebrados com as pessoas que chegaram da Ucrânia.

“Se há muito que podemos fazer? Sim. Seguramente podemos todos os dias melhorar e isso é também reconhecer quando as coisas correm mal”, sublinhou.

A governante instou ainda os deputados a ouvirem o Presidente ucraniano a agradecer ao primeiro-ministro “o acolhimento dos deslocados da Ucrânia em Portugal”.

“Sobre os refugiados que vêm da Ucrânia, é importante que a câmara [Assembleia da República] tenha consciência que Portugal foi o primeiro país da UE a conceder protecção temporária a estas pessoas e a dizer que aqui acolhia todos os que aqui quisessem chegar”, acrescentou.

Ler mais
PUB