Iniciativa Liberal considera urgente implementação de plano de contingência para Aeroporto da Madeira

O partido refere que tirando a questão do alojamento que o Governo Regional procurou minorar, “o resto continua tudo por fazer”.



A Iniciativa Liberal considerou urgente a implementação de um plano de contingência para o Aeroporto da Madeira para situações em que a infraestrutura aeroportuária esteja inoperacional.

“Há quase três anos e meio, a Iniciativa Liberal Madeira, tomou posição pública sobre a necessidade de um plano de contingência para o Aeroporto da Madeira”, salienta a força partidária.

O partido refere que na altura alertou para a necessidade de se criar urgentemente um plano de contingência para o aeroporto, que “tenha em consideração não só a solução de transporte e alojamento, mas que veja o Porto Santo como verdadeira alternativa de entrada e saída com ligações marítimas rápidas ao Caniçal, e que procure minorar desconfortos. Um plano que envolva todas as partes envolvidas, dos hoteleiros aos operadores, das agências às companhias aéreas e de “handling”, operado a partir de uma “sala de crise””.

A Iniciativa Liberal refere que passado este tempo, e que tirando a questão do alojamento que o Governo Regional procurou minorar, “o resto continua tudo por fazer”.

O partido acrescenta que na passada terça-feira o deputado Rodrigo Saraiva fez uma intervenção na Assembleia da República relativamente a uma proposta do PS sobre o tema.

“O PS parece finalmente ter acordado para a vida. Pelo seu lado, o PSD, pela voz da deputada Patrícia Dantas, veio falar em embuste. É claro que o é. Como foi um embuste a aprovação pelo PS (entre outros) da Lei n.º 105/2019, meses antes das eleições regionais, cujo Governo nunca regulamentou e que foi suspensa há um ano. Mas o facto de ser um embuste não justifica a abstenção do PSD”, diz o partido.

Ler mais