Infracções por excesso de velocidade ainda são 60% do total

A velocidade excessiva representou 60% do total das infracções em 2021. Apesar disso, as infracções por velocidade reduziram-se 13% face ao ano anterior, enquanto as relacionadas com a inspecção periódica obrigatória tiveram um aumento de 53%.



Em 2021 foram fiscalizados mais de 112,4 milhões de veículos, um aumento de 9% em comparação com 2020, e os radares SINCRO da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) foram responsáveis por 90% do total dos carros fiscalizados, segundo o balanço anual divulgado esta sexta-feira pela ANSR.

O excesso de velocidade representou 60% do total das infracções em 2021. Apesar disso, as infracções por velocidade reduziram-se 13% face ao ano anterior, assinala a autoridade.

Nestas acções de fiscalização foram detectadas mais de um 1,1 milhões de infracções diversas, o que representa uma diminuição de 8% face ao ano anterior.

Em consequência do aumento da fiscalização e da redução das infracções, a taxa de infracção (n.º total de infracções/n.º total de veículos fiscalizados) diminuiu 17,3% comparativamente com 2020, situando-se nos 1,08%.

Em contrapartida, a criminalidade rodoviária, medida em número total de detenções, aumentou 27,0%, atingindo 25 388 condutores. Do total, 47% deveram-se ao excesso de álcool, com um aumento de 26% por comparação com o ano anterior.

Ler mais
PUB