Governo quer que pais com filhos até aos oito anos possam ficar em teletrabalho

Objectivo do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social é promover o “trabalho digno” e aperfeiçoar o regime de licenças de parentalidade e a “igualdade entre homens e mulheres”.



O Governo propôs que os pais com filhos menores de oito anos possam ficar em teletrabalho caso a profissão assim o permita. Esta é uma das medidas propostas pelo Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social aos parceiros sociais, segundo informações avançadas pela TSF.

Além disso, o ministério quer também que irmãos, tios e avós possam receber igualmente licença parental, em alguns casos. O objectivo é promover o “trabalho digno” e aperfeiçoar o regime de licenças de parentalidade e a “igualdade entre homens e mulheres”.

“O Governo pretende alargar, aos trabalhadores e trabalhadoras com filhos menores de 8 anos de idade ou filhos com deficiência ou doença crónica, o direito a exercer a actividade em regime de teletrabalho”, é sublinhado.

Os cuidadores informais não principais também vão ser alvo de mudanças, passando a ter direito a uma licença, com possibilidade de faltar ao trabalho por 15 dias, sem perda de direitos, excepto no ordenado.

Ler mais