Domingos Soares de Oliveira está na mira do Ministério Público

No processo que tem como principal arguido Luís Filipe Vieira, há mais transferências de jogadores a serem investigadas e as assinaturas nalguns desses contratos comprometem o director-executivo da SAD benfiquista. Há 30 pessoas e empresas que viram as suas contas bancárias devassadas no processo, mas os seus nomes continuam em segredo.

Domingos Soares de Oliveira, administrador da SAD do Benfica e conhecido como o “homem das contas” dos encarnados, também está sob suspeita no processo que fez quatro detidos e tem como principal arguido Luís Filipe Vieira, revela o NOVO.

De acordo com informações recolhidas pelo semanário, e reveladas em detalhe na edição que esta sexta-feira chega às bancas, há outros alvos no clube da Luz que ainda não foram objecto de buscas e/ou constituídos arguidos mas estão há anos debaixo de olho pelo Ministério Público. Rosário Teixeira e Paulo Silva acreditam que houve conluio ou conivência de outros dirigentes encarnados nos alegados esquemas que terão permitido a Vieira desviar dinheiro do clube para amortizar as dívidas das suas empresas de imobiliário. Isso também fica claro no despacho das medidas de coacção redigido por Carlos Alexandre, ao qual o NOVO teve acesso, e em que o juiz explicava por que razão temia perturbação do inquérito e destruição de prova e lhe aplicava, entre outras medidas, o impedimento de contactos com todos os elementos da SAD benfiquista: “Da narração que facilmente se alcança que há outros comparticipantes.”

No caso de Soares de Oliveira estão sobretudo em causa suspeitas relacionadas com os contratos de transferências de jogadores. O despacho refere mesmo que terá a sua assinatura exposta no contrato de “cessão definitiva de direitos económicos” do jogador César Martins, um dos três que estão agora oficialmente a ser investigados. Porém, o NOVO também revela que há mais transferências de jogadores a serem investigadas neste processo e que há ainda cerca de 30 pessoas e empresas cujas contas bancárias foram analisadas, e que estão sob suspeita, mas a sua identidade é ainda desconhecida, porque o Ministério Público ainda está a guardar parte do jogo.

$!Domingos Soares de Oliveira está na mira do Ministério Público
Ler mais
PUB