Desconfinamento avança mas uso de máscaras em espaços fechados vai continuar

Terceira fase de desconfinamento deve ser antecipada para a semana, após reunião do Conselho de Ministros, mas não serão feitas transições radicais.



A obrigatoriedade de uso de máscara em espaços fechados vai manter-se em vigor, mesmo com o avançar do processo de desconfinamento em Portugal. Na próxima quinta-feira, 23 de Setembro, o Conselho de Ministros deverá anunciar a entrada do país na terceira fase da libertação das medidas de prevenção da pandemia de covid-19 - prevista para quando 85% da população tivesse completamente vacinada - mas não estão prevista transições radicais.

Ao Público, um membro do Governo disse que não vão ser proclamadas “libertações totais” e que a nova fase não será “uma passagem do preto para o branco, nem ligar ou desligar um interruptor”. E assegurou: “A máscara em espaços fechados é para manter”.

O Conselho de Ministros reúne esta quinta-feira de manhã, mas não são esperadas medidas relacionadas com a contenção da pandemia: para as 15h00 está marcada a reunião do Infarmed, no qul será debatido o novo patamar do processo de desconfinamento. Tal como aconteceu em 9 de julho passado, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa, devem marcar presença na sede do Infarmed.

Previa-se que a terceira fase de desconfinamento entrasse em vigor em Outubro, mas tudo aponta para que essa data seja antecipada. O plano prevê que restaurantes e pastelarias funcionem sem limite de lotação, medida que se aplicará a todos os estabelecimentos e equipamentos. Também espectáculos culturais e eventos como casamentos e baptizados devem voltar ao normal. Está igualmente prevista a reabertura de bares e discotecas, mas a entrada está dependente ou de um certificado digital de vacinação ou de um teste negativo.

Ler mais
PUB