Autarca escreve a Marcelo a pedir que Santarém receba os 50 anos do 25 de Abril

Presidente da autarquia, Ricardo Gonçalves, defende que o pedido é “justificado histórica e culturalmente”, considerando que a cidade estará “sempre ligada” à Revolução dos Cravos, que “libertou Portugal das malhas da ditadura”.

O presidente da Câmara Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves, escreveu a Marcelo Rebelo de Sousa para solicitar o “alto patrocínio da Presidência da República para que as comemorações do 50º aniversário do 25 de Abril”, em 2024, se realizem na cidade de onde partiu a coluna comandada por Salgueiro Maia na madrugada da Revolução dos Cravos.

“Consideramos que este pedido é justificado histórica e culturalmente. Santarém está e estará sempre ligada aos acontecimentos do 25 de Abril de 1974, quando um Movimento Militar de jovens capitães assumiu proporções históricas, libertando Portugal das malhas da ditadura”, lê-se na missiva enviada pelo autarca a Marcelo Rebelo de Sousa a que o NOVO teve acesso.

Ricardo Gonçalves garante que a cidade “quer assinalar essa data com especial relevância, envolvendo toda a sociedade civil, num momento que fique na memória de todos como um marco do património político e cultural português e tornando Santarém a sede das comemorações oficiais nacionais”. “ acrescenta: “mais pretendemos que, durante todo o período de celebração deste cinquentenário, a memória do 25 de Abril seja assinalada através de várias iniciativas nacionais e concelhias com uma programação especialmente criada para o efeito”.

Um dos objectivos da cidade - “que está em curso e vai tornar-se uma realidade, garante a autarquia - é a concretização da criação do “Museu de Abril e dos Valores Universais, um projecto que quer afirmar Santarém como cidade fundamental para a compreensão do 25 de Abril, dos Valores Universais e da Democracia em Portugal, realçando os valores da coragem, de abnegação de homens como Salgueiro Maia e os seus colegas de armas, estrategas e executantes exemplares na consecução das operações militares que se apresentaram como intérpretes e defensores do Bem Comum e dos Direitos do Homem e que contribuíram para o estabelecimento da Democracia em Portugal”.

Esta não foi a primeira vez que a Câmara de Santarém contactou a Presidência da República a solicitar o alto patrocínio de Marcelo Rebelo de Sousa. A primeira vez, segundo a própria autarquia, o primeiro contacto com este propósito ocorreu a 14 de Março de 2018, tendo então sido informados que não seria possível responder ao solicitado “pois não se saberia quem seria o Presidente da República em 2024”.

Confirmado que é Marcelo o Chefe de Estado em exercício na referida data, após a reeleição como Presidente da República a 24 de Janeiro deste ano, e numa altura em que já se definiu que Ramalho Eanes preside à comissão nacional das comemorações e Pedro Adão e Silva à respectiva comissão executiva, a autarquia voltou a solicitar o apoio de Belém, “com a ambição maior de tornar Santarém a cidade sede das comemorações do 50º aniversário do 25 de Abril”.

Ler mais
PUB