Alerta fraude: “Está em Portugal? Encomende o certificado de vacinação”

A nova vaga da covid-19 fez renascer o mercado negro de certificados de vacinação e testagem falsos por preços que podem ir até aos 600 dólares. Há um grupo de Telegram onde os portugueses são incentivados a encomendar um certificado ilegal e a evitar a “vacina tóxica”, avisa a consultora em segurança informática Check Point Research.



A nova vaga de infecções impulsionada pela variante Omicron da covid-19 tem sido aproveitada por vendedores de certificados falsificados que, nas últimas semanas, à medida que muitos países reforçam as medidas de contenção da pandemia, aumentaram a sua actividade.

Há um grupo de Telegram chamado “Certificado de vacina covid-19 Portugal” onde os quase 800 subscritores são incentivados a fazer a compra ilícita de um certificado de vacinação que o anunciante descreve como “100% autêntico”, alerta a Check Point Research (CR). Lê-se ainda: “Podem ser utilizados no trabalho, escola, espaços públicos e para viajar”.

$!Alerta fraude: “Está em Portugal? Encomende o certificado de vacinação”

Na mesma mensagem fraudulenta que circula no Telegram pode ainda ler-se: “Evite a vacina. Está em Portugal? Encomende o seu certificado de vacinação hoje e mantenha-se longe da vacina tóxica”.

$!Alerta fraude: “Está em Portugal? Encomende o certificado de vacinação”

A CPR destaca ainda “um aumento dramático das quantias monetárias transaccionadas em troca de um certificado de vacinação ou de testagem falsificados. Pouco depois da apresentação dos certificados de vacinação em 2021, testes PCR e antigénio contrafeitos podiam ser adquiridos por 75 a 100 dólares. No mais recente ressurgimento do mercado negro, estes mesmos documentos estão à venda por 200 a 600 dólares, o que representa um crescimento de até 600%”.

Ler mais
PUB