África do Sul: Juiz recusa libertação de João Rendeiro

Antigo banqueiro vai ficar em prisão preventiva na África do Sul até nova audiência, marcada para 10 de Janeiro.



TÓPICOS

João Rendeiro vai ficar em prisão preventiva na África do Sul, após o juiz do tribunal de Verulam ter rejeitado, esta sexta-feira, a libertação do ex-banqueiro sob fiança. O magistrado rejeitou os argumentos da defesa, por considerar que, tal como aconteceu em Portugal, Rendeiro fugiria assim que fosse libertado.

“Liberta-lo não seria pelo interesse da justiça, nem aqui nem em Portugal”, disse, citado pela Lusa.

A defesa tinha proposta a libertação do antigo presidente do Banco Privado Português em troca de 2190 euros (40 mil rands). Uma vez que foi negada, o antigo banqueiro vai permanecer em detenção provisória ao abrigo da convenção europeia de extradição, da qual ambos os países são signatários.

Rendeiro foi detido a 11 de Dezembro, na província do KwaZulu-Natal, numa operação resultou da cooperação entre as autoridades de Portugal, Angola e África do Sul. Depois de duas noite numa esquadra em Durban, o antigo banqueiro foi transferido para a prisão de Westville, uma das maiores do país e mais perigosas.

Ler mais
PUB