Advogado de João Rendeiro arrisca processo da Ordem

Carlos do Paulo foi advogado de Jorge Jesus, que tinha um milhão de euros investidos no BPP, e actuou como porta-voz dos lesados do banco. Conselho de Deontologia da Ordem dos Advogados investiga conflito de interesses.



O advogado do ex-banqueiro que fugiu do país arrisca a advertência, suspensão ou a expulsão da profissão, num processo disciplinar que poderá vir a ser aberto em breve. Nesta edição de 8 de Outubro de 2021 do NOVO explica-se que o Conselho de Deontologia da Ordem dos Advogados está a investigar as declarações que Carlos do Paulo proferiu na comunicação social após a fuga de João Rendeiro e o facto de haver um aparente conflito de interesses em duas frentes: foi advogado de Jorge Jesus, que tinha um milhão de euros aplicados no Banco Privado Português (BPP), e actuou como porta-voz dos lesados do banco.

A decisão de avançar com o processo disciplinar estará para breve e há matéria para sustentar o alegado conflito de interesses do advogado, que passou de porta-voz dos lesados do BPP a representante de um dos fundadores do banco, apurou o NOVO com fonte judicial.

Também está a ser interpretado como conduta imprópria o facto de Carlos do Paulo ter afirmado, em entrevista à TVI no dia 29 de Setembro, a propósito do paradeiro do seu cliente: “Eu não sei onde está João Rendeiro, nem quero saber.”

$!Advogado de João Rendeiro arrisca processo da Ordem
Ler mais
PUB