Opinião

Costa ganhou (por muito!) a Catarina Martins

Tiago Mendonça


Penso que era o debate mais importante para ambos, já que disputam o mesmo eleitorado. Costa esteve melhor no arranque, saindo-se melhor na crítica ao BE pelo chumbo no Orçamento do que Catarina na justificação dessa votação contrária. Continuou melhor, demonstrando a diferença entre a alocação dos médicos ao SNS em regime de exclusividade ou de dedicação plena, conseguindo, aí, fazer o pleno, ou seja, acautelando os interesses típicos de um eleitor de esquerda, mas também sinalizando moderação para o centro político. Na segurança social, uma leitura mais fina dos números dá razão a Catarina Martins mas, num debate rápido, em que poucas pessoas vão verificar os números, Costa ganhou, arrogando-se ser defensor da estabilidade do sistema da segurança social, cativando o eleitorado de esquerda moderado e, uma vez mais, piscando o olho ao centro. A partir daqui, e até ao fim, Costa passou a falar claramente para os indecisos entre PS e PSD, nomeadamente quando atacou Catarina pelo plano de nacionalizações, dizendo que, com ele, essa “bravata ideológica” não avança e que está ali pelo controlo da dívida pública. Fez um all-in, caçando desde a esquerda moderada ao eleitor típico do PSD. Não teve uma adversária forte pela frente, mas nem isso retira mérito na forma profissional e competente como encarou o debate.

Costa – 9

Catarina – 5

PUB