Professores voltam à rua para protestar em frente à Assembleia da República

Data assinala os quatro anos do dia em que António Costa anunciou que se demitia caso fosse aprovada a recuperação do tempo de serviço dos professores.

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) convocou um protesto para esta quarta-feira em frente à Assembleia da República.

De acordo com a SIC Notícias, a data escolhida para a manifestação serve para assinalar os quatro anos do dia em que António Costa anunciou que se demitia caso fosse aprovada pelo Parlamento a recuperação do tempo de serviço dos professores.

A Fenprof pediu ao Governo, esta terça-feira, uma nova negociação suplementar, com o objectivo de corrigir “desigualdades na carreira dos professores”.

Recorde-se que a proposta apresentada pelo Executivo mereceu várias críticas por parte dos sindicatos. Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof, sublinhou que “os professores não prescindem de um único dia do tempo de serviço que foi congelado”.

“A partir de segunda-feira vamos ter a chamada negociação suplementar de um diploma em que [devíamos estar] a discutir a recuperação do tempo de serviço dos professores e a única coisa que o Ministério da Educação nos fez chegar foi um anteprojecto que não recupera um único dia naqueles 2.393 dias, dos quais os professores não prescindem de um só”, cita a SIC Notícias.

Ainda assim, o ministro da Educação, João Costa, considera a proposta como a resposta “aos efeitos do congelamento” do tempo de serviço no sector dos docentes.

“Estamos a apresentar esta proposta de mitigação dos efeitos do congelamento, das assimetrias, de aceleração da carreira para, não sendo possível fazer tudo, conseguirmos melhorar as condições”, salientou.