Boa ou má moeda: as escolhas do NOVO



As boas

João Pinharanda

Foi nomeado novo director artístico do MAAT, de Lisboa. Esta nomeação surge depois de a Fundação EDP e a Fundação Serralves estreitarem ligações e assumirem uma política de cooperação. Num país onde as quintinhas são uma das razões do nosso atraso, fica o bom exemplo dos privados.

Castro Henriques

O presidente da AICEP vai apresentando resultados positivos, apesar de o país não ter uma política clara de captação de investimento externo. O recorde de investimento contratualizado é a prova de que pessoas competentes conseguem ultrapassar as barreiras dos governos sem visão.

As más

Manuel Alegre

Foi com enorme dose de descaramento que ouvimos o antigo candidato a Presidente da República apelar a futuros entendimentos do PS com os partidos à sua esquerda e à sua direita. Tanto faz. No final, o que conta é só o poder. A manutenção do poder socialista. E o país? E as reformas necessárias? Que aguentem.

António Costa

Começou a pré-campanha e o primeiro-ministro dá uma entrevista que é o espelho dos seus seis anos de governação: zero ideias, um sem-número de habilidades políticas. Até teve a lata de dizer que se demite se perder. Perdão, e o que aconteceu em 2015? Pois. Palavra dada, palavra honrada.

Ler mais