Boa ou má moeda: as escolhas do NOVO



TÓPICOS

As boas

Cristiano Ronaldo

Expoente da estratégia de que a melhor defesa é o ataque, aproveitou uma gala autocongratulatória da Federação Portuguesa de Futebol para assumir que quer participar no Europeu de 2024, quando estiver a meses de celebrar o 40.º aniversário. Uma resposta adequada à fase negativa que está a viver nos relvados.

Kateryna Polishchuk

A médica ucraniana que foi um dos rostos emblemáticos da resistência à conquista de Mariupol pelos invasores russos foi libertada numa troca de prisioneiros que incluiu comandantes do Batalhão Azov. Ou seja, caso acreditasse na sua própria retórica, Moscovo teria acabado de libertar nazis.

As más

João Leão

O antigo ministro das Finanças teve de dizer que compreende as “circunstâncias difíceis” que levaram Portugal a retirar a sua candidatura a director-executivo do Mecanismo Europeu de Estabilidade, mas a incapacidade de obter a maioria qualificada de 80% dos votos é uma derrota para o país e para si próprio.

Vladimir Putin

Mais do que a retórica pré-apocalíptica que o aproxima de líderes tristemente famosos do século passado, aquilo que mais assusta no senhor do Kremlin é a incógnita quanto aos seus limites - e a grande incerteza de que haja quem consiga travá-lo caso isso seja essencial para evitar um desastre nunca antes visto.

Ler mais