Ranking divulga melhores culinárias do mundo. Saiba em que lugar ficou Portugal

A plataforma TasteAtlas divulgou uma lista com culinárias de 95 países. Itália ocupa o primeiro lugar. O ranking gerou muitas reações nas redes sociais, com vários internautas a não concordar com as escolhas, nomeadamente a insurgir-se contra o facto de os Estados Unidos estarem mais bem colocados do que França.



O TasteAtlas, uma plataforma que reúne informações de pratos, ingredientes e restaurantes, divulgou um ranking com os países que têm as melhores culinárias de todo mundo.

Em 1.º lugar do ranking, a Itália venceu graças a iguarias como o queijo Parmigiano Reggiano, o presunto cru e pela “nduja”, uma salsicha de porco picante, vendida em pasta.

Já Portugal ficou em 13.ª posição, e o melhor prato do país, segundo o ranking, é Amêijoas à Bulhão Pato.

O país que ficou em 95.ª posição, o último lugar no ranking, foi a Noruega. Os pratos selecionados como os melhores do país foram salmão e jarlsberg, um queijo norueguês.

De acordo com o site, a gastronomia americana distinguiu-se graças às maçãs Honeycrisp, ao salmão selvagem do Alasca, às laranjas da Flórida e ao brisket e barbecue do Texas, entre 1519 outras distinções.

A lista completa, com 95 países, pode ser conferida no site TasteAtlas.

O ranking gerou muitas reações nas redes sociais, com vários internautas a não concordarem com as escolhas, nomeadamente a insurgir-se contra o facto de os Estados Unidos estarem mais bem colocados do que França, que é vista geralmente como a meca da gastronomia, mas neste concurso ficou na nona posição.

A lista, alega o TasteAtlas, baseia-se nas classificações e nas reviews de utilizadores registados de todo o mundo no TasteAtlas, que se considera uma plataforma credível de cozinha e viagens.

Focada na cozinha tradicional, a plataforma situa-se a meio caminho entre a alta cozinha de um Guia Michelin e as dicas do TripAdvisor.

Uma equipa de 30 autores especialistas em gastronomia, filtra as votações através de inteligência artificial, eliminando robôs, perfis falsos e votações repetidas.

Dizemos nós que os tais especialistas estão a precisar de fazer uma visita a Portugal, não lhe parece?

Ler mais