Dez coisas a não perder no Oeste

Esplanadas com vista para o mar, novos restaurantes, as praias com as melhores ondas para surfar e até o primeiro hotel de cinco estrelas da Ericeira. Reunimos dez sugestões imperdíveis no Oeste.



O novo restaurante da Adega Mãe

Criada no final de 2011 pela família Alves, mais conhecida pelo bacalhau Riberalves, a Adega Mãe, em Torres Vedras, tem perto de 40 hectares e costuma destacar-se pelos programas de enoturismo, principalmente na altura das vindimas. É um bom sítio para conhecer o interior de uma adega e todo o processo de fabrico, além dos brunchs vínicos e de programas como o de winemaker por um dia, que desafia os visitantes a criarem um vinho personalizado. No final de 2020 ganhou um novo restaurante, o Sal na Adega, no rooftop do edifício principal - mais uma desculpa para por lá passar. Já se sabe que os pratos de bacalhau têm destaque (com cachaços, línguas, samos e ceviches), mas o vinho continua a ser o protagonista, com um total de 27 referências, entre brancos, tintos, rosés e espumantes, escolhidos a dedo pelo enólogo da casa, Diogo Lopes.

Adega Mãe, Estrada Municipal 554, Fernandinho, Torres Vedras
Marcações através de 261 950 100

A esplanada Noah Beach House

Já foi considerada pelo “The Guardian” uma das dez melhores esplanadas de Portugal e, no que depender de nós, continua a ser. Na praia da Física, em Santa Cruz, a Noah Beach House é uma referência na região e sinónimo de Verão. A funcionar desde 2015, no início como apoio de praia do hotel de luxo Areias do Seixo (também uma das nossas escolhas), ao qual pertence, tem restaurante, esplanada, escola de surf e barraquinhas de praia - ideais para procurar refúgio no tempo incerto do Oeste. Em 2018 ganhou também a Noah Surf House, um alojamento com quartos e bangalôs em cima da praia, muito procurados por surfistas e famílias. Em época alta (a funcionar das 10h à meia-noite), a Noah Beach House costuma organizar um mercadinho biológico, além de aulas de ioga, ioga para crianças, pilates e até skate, com uma modalidade em particular: o longboard dancing skate, para aprender a dançar em cima da tábua.

Praia da Física, Santa Cruz
T. 261 936 366

Uma noite no Areias do Seixo

Pagar 495€ por uma noite em época alta (de Abril a Outubro) não é para todas as bolsas, mas o Areias do Seixo pode ser o sítio indicado para celebrar uma ocasião especial - luas-de-mel em Portugal, por exemplo. O hotel de cinco estrelas pensado por Marta Fonseca e Gonçalo Alves tem 15 quartos e 18 villas, e programas ideais para casais, como o copo de vinho na fogueira ou à lareira, um banho de jacúzi no quarto (preparado pelo staff do hotel), um jantar com cinema ao ar livre, piqueniques a dois, passeios de bicicleta e nas dunas ou um chá das cinco no jardim. Se quiser fazer o sacrifício de sair do conforto deste hotel de luxo, pode dar um salto à praia da Formosa, em Santa Cruz, com banquinhos com vista para o mar e toldos vermelhos e brancos que ficam sempre bem na fotografia.

Praceta do Atlântico, Mexilhoeira
Preços em época alta a partir de 350€/noite
T. 261 936 350

A praia preferida de McNamara

Longe das ondas gigantes do Inverno e das multidões de curiosos, a praia do Norte, na Nazaré, vale uma visita em qualquer altura do ano. De acordo com uma placa, estão aqui “as maiores ondas do mundo”, e as previsões do mar e os próximos campeonatos de surf podem ser acompanhados em praiadonortenazare.pt, um site com notícias, informações sobre ondas, atletas e até escolas de surf locais. O surfista havaiano Garreth McNamara tornou-se a celebridade local e até se casou por estas bandas, no famoso Forte de São Miguel Arcanjo. A festa aconteceu na Taverna do 8 ó 80 (Avenida Manuel Remígio), dos mesmos donos do mais popular Taberna d’Adélia (Rua das Traineiras, 12), talvez as melhores escolhas gastronómicas locais, mesmo para surfistas de banheira.

A capital da onda

Continuando na mesma onda, Peniche é a escolha óbvia para surfistas, principalmente desde 2009, quando ali começou a etapa do Campeonato Mundial de Surf na Praia de Supertubos. Com o turismo ainda a engrenar, alojamentos como o Bukubaki, um eco surf resort perto da praia da Almagreira, com casas na árvore, tendas canadianas e uma piscina sem água para skaters, são agora mais procurados por portugueses. A Tasca do Joel, o restaurante mais popular da zona, de tasca só tem mesmo o nome. Abriu em 1982 para servir pão e vinho aos pescadores que chegavam da faina e, na altura, tinha um forno onde os pescadores assavam o próprio peixe que traziam. Hoje, num espaço moderno, é um dos restaurantes preferidos do Oeste, agora a funcionar apenas por reserva, e com pratos como o bacalhau à tasca, amêijoa XL ou buziozinhos.

Tasca do Joel, Rua do Lapadusso, 73,Peniche
Encerra à segunda-feira
T. 262 782 945

Um passeio às Berlengas

É preciso estômago forte para a viagem de barco, mas há sempre uma recompensa: praias desertas e águas cristalinas - mas frias, não se deixe enganar pela cor. O pequeno arquipélago tornou-se cada vez mais popular para quem gosta de mergulho e birdwatching ou simplesmente de evitar multidões e estar em contacto com a natureza. Aliás, o arquipélago é reserva natural, reconhecido pela UNESCO desde 2011. Se vestir o fato e decidir mergulhar, conte com cardumes de sargos, peixes-lua, safias, polvos e estrelas-do-mar - uma maravilha, mas é preciso escolher bem o dia de bom tempo e, já agora, o barco. Em terra, pode visitar o Forte de São João Baptista e aprender umas histórias sobre piratas com os guias locais.

A Ericeira cool

A Ericeira está cada vez mais cool e a prova disso é o You And The Sea, um hotel de quatro estrelas à beira-mar a funcionar desde 2018, com preocupações sustentáveis e bom gosto na decoração. Numa das paredes está uma peça do artista lisboeta Bordalo II, conhecido por criar animais gigantes a partir de lixo. O hotel tem um restaurante, o Jangada, com uma carta desenvolvida pelo chef André Rebelo, tendo em conta as especialidades locais, quer sabores do mar, quer pizas estaladiças em forno de lenha. Sim, leu bem, pizas. Além de peixe fresco, a Ericeira é um bom sítio para comer uma piza com vista para o mar. A prova disso é o popular restaurante Pizzamobile, em São Lourenço, com cerveja artesanal e boa vista, principalmente ao pôr-do-sol.

O roteiro clássico de São Martinho do Porto

Alugar uma barraquinha de praia, subir a duna de Salir do Porto e comer os bolos da Pastelaria Concha - não necessariamente por esta ordem - são rituais familiares de São Martinho do Porto. A pastelaria mais famosa da terra, a Concha, é conhecida pelas tranças, pelas areias e pelos pastéis de nata. Um conselho: vá cedo, antes que os melhores bolos desapareçam.

Rua José Bento da Silva, 41,São Martinho do Porto
Encerra à terça-feira

A ginjinha de Óbidos

A ginjinha é só mais um pretexto para visitar Óbidos - talvez a mais conhecida especialidade local, servida num copo de chocolate, como manda a tradição mais recente. Parece que é no Oeste que se encontram as melhores ginjas silvestres da Europa e seria um desperdício não as aproveitar para este licor. A vila medieval ganhou popularidade graças a vários festivais, da ginja ao chocolate, passando pelo mais recente festival literário, o Folio, a dar outro fôlego à região. Sítios para ficar aqui não faltam, por exemplo, o Rio do Prado, um hotel sustentável na Lagoa de Óbidos, ou o Literary Man, do mesmo dono, com uma biblioteca com mais de 3 mil livros.

O novo Immerso

Muito em breve haverá uma boa razão para rumar a Oeste. Chama-se Immerso e será o primeiro hotel de cinco estrelas na Ericeira, com inauguração marcada para o próximo mês. Com vista para o mar, terá 37 quartos, um restaurante com consultoria do chef Alexandre Silva (do restaurante Loco), spa, piscina e até um ateliê para produzir pranchas de surf. O restaurante, o Emme, terá pratos com os produtos da horta biológica do hotel e tem as suas próprias cervejas artesanais, criadas de raiz, uma delas pelo próprio Alexandre Silva.

www.immerso.pt
Reservas para info@immerso.pt

Ler mais
PUB