Talibãs: mulheres proibidas de tirar a carta de condução em Herat

Naim al-Haq Haqqani, responsável pelo Departamento Provincial de Informação e Cultura, disse que nenhuma ordem oficial foi dada neste sentido. Normalmente, os talibãs abstêm-se de publicar decretos nacionais, permitindo às autoridades locais emitirem os seus próprios decretos.



As mulheres estão proibidas pelas autoridades de tirar a carta de condução em Herat, disseram esta terça-feira à agência de notícias France-Presse (AFP).

“Nós fomos instruídos verbalmente a não emitir mais cartas de condução para mulheres (...), mas não fomos instruídos para impedir as mulheres de conduzirem na cidade”, disse Jan Agha Achakzai, director do Instituto de Gestão de Tráfego de Herat, que supervisiona as escolas de condução, que emitem o documento para a condução de automóveis.

Naim al-Haq Haqqani, responsável pelo Departamento Provincial de Informação e Cultura, disse que nenhuma ordem oficial foi dada neste sentido. O Afeganistão é um país profundamente conservador e patriarcal; contudo, não é incomum ver mulheres a conduzir nas principais cidades.

Os talibãs, normalmente, abstêm-se de publicar decretos nacionais, permitindo às autoridades locais emitirem os seus próprios decretos.

“Disseram-nos para não oferecer aulas de condução e não emitir cartas [para mulheres]”, disse Adila Adeel, instrutora de condução de 29 anos.

O poder no Afeganistão foi tomado em Agosto pelos talibãs, que prometeram um regime mais flexível em relação ao adoptado na última vez que estiveram no poder, entre 1996 e 2001.

Ler mais