Presidente do Cazaquistão demite ministro da Defesa após protestos que mataram mais de 200 pessoas

Pasta da Defesa foi assumida por Ruslan Zhaksilikov, com 30 anos de experiência no exército.



O Presidente do Cazaquistão demitiu esta quarta-feira o ministro da Defesa, Murat Bektanov, duas semanas após os protestos que se traduziram em mais de 220 mortos e cerca de 4500 feridos.

A pasta da Defesa foi assumida por Ruslan Zhaksilikov, “com 30 anos de experiência no exército”, disse Kasim-Yomart Tokayev ao apresentar o novo ministro.

“Zhaksilikov começou por baixo e chegou a ocupar vários cargos directivos, incluindo como chefe da Guarda Nacional e vice-ministro [do Interior]”, adiantou o palácio presidencial.

“Durante os acontecimentos de Janeiro, as Forças Armadas não puderam cumprir com dignidade as tarefas que lhes foram confiadas devido à extrema insegurança e ausência de liderança”, afirmou o Presidente cazaque, acrescentando que, devido à má gestão da situação, o Cazaquistão não conseguiu abordar a situação com forças próprias e “teve de pedir ajuda externa”.

Nos últimos dias, Tokayev destituiu vários dos familiares e antigos ajudantes do ex-Presidente Nursultan Nazarbayev, que as autoridades acusam de estarem na origem dos distúrbios, o que levou à detenção de diversos altos funcionários.

Ler mais
PUB