Míssil russo atinge centro comercial na Ucrânia com mais de mil pessoas. Número de mortos sobe para pelo menos 18

O número de vítimas deve aumentar. Zelenski diz que o espaço “não representava uma ameaça para o exército russo” e que “as pessoas só queriam viver uma vida normal”.



TÓPICOS

Um míssil russo atingiu esta segunda-feira um centro comercial em Kremenchuk, na Ucrânia, adianta a BBC. O Presidente ucraniano, Volodimir Zelenski, revelou que mais de mil pessoas estavam no interior do centro comercial quando o edifício foi atingido pelo míssil. As autoridades ucranianas já confirmaram a morte de pelo menos 18 pessoas e indicaram que há pelo menos 60 feridos.

No entanto, espera-se que o número de vítimas mortais suba nas próximas horas. Zelenski já referiu que é “impossível calcular o número de vítimas”.

Imagens do local mostram que o centro comercial está em chamas e muito danificado.

O líder ucraniano escreveu no Telegram que o centro comercial “não representava uma ameaça para o exército russo”. “Não tinha valor estratégico. As pessoas só queriam viver uma vida normal, que é o que irrita tanto os ocupantes”, fez notar Zelenski.

O autarca da cidade de Kremenchuk, Vitaliy Meletskiy, considerou que este foi “mais um crime de guerra russo”.

O ataque russo aconteceu no dia em que Zelenski falou através de videoconferência com os líderes do G7, que estão reunidos numa cimeira na Alemanha.

[Atualizada às 10h30 de 28 de Junho]

Ler mais
PUB