Joe Biden prevê entrada iminente da Rússia na Ucrânia

Vladimir Putin deslocou cerca de 100 mil soldados para a fronteira, mas nega qualquer intenção de invadir o território ucraniano e recusa a ideia de sanções americanas por fazer manobras militares no seu território.



O Presidente dos Estados Unidos acredita que a entrada das tropas russas na Ucrânia está iminente. Durante uma conferência de imprensa, Joe Biden alertou que uma agressão militar terá resposta firme dos Estados Unidos e da NATO, mas admitiu que a reacção pode ser outra caso o presidente russo opte por uma “incursão menor”.

“Acho que aquilo que vamos ver é a Rússia ser responsabilizada se invadir a Ucrânia e isso depende daquilo que fizer. Uma coisa é se for uma incursão menor – e aí teremos de discutir sobre aquilo que vamos fazer e não vamos fazer – mas se acabarem por fazer aquilo que são capazes com as forças que amontoaram na fronteira, então será um desastre para a Rússia”, afirmou.

A Rússia deslocou cerca de 100 mil soldados para a fronteira, mas nega qualquer intenção de invadir o território ucraniano e recusa a ideia de sanções americanas por fazer manobras militares no seu território. Para retirar as tropas, Vladimir Putin lançou uma série de exigências ao Ocidente, entre as quais se destaca a garantia da NATO de que nunca vai aceitar a adesão da Ucrânia à aliança e o fim das actividades militares junto às suas fronteiras.

Ler mais
PUB