Fim da guerra depende do Ocidente e da vontade da Rússia para voltar às negociações, diz Zelenski

A posição do chefe de Estado foi partilhada durante a participação virtual num “pequeno-almoço ucraniano” no Fórum Económico Mundial em Davos.



O fim da guerra na Ucrânia está dependente da posição unida do Ocidente e da vontade da Rússia de voltar à mesa de negociações, afirmou esta quarta-feira o Presidente ucraniano, Volodimir Zelenski.

A posição do chefe de Estado foi partilhada durante a participação virtual num “pequeno-almoço ucraniano” no Fórum Económico Mundial em Davos.

“Sobre quando esta guerra pode terminar, penso que depende de algumas coisas, de coisas concretas (...) antes de mais, da vontade de diferentes partes; da vontade de um Ocidente unido em termos de armamento e solidez financeira da Ucrânia e da vontade de um Ocidente unido de não ter medo de lutar contra a Rússia, de lutar esta guerra híbrida de formas diferentes, não com o seu próprio povo, acima de tudo. E também depende da vontade da Rússia, porque esta guerra vai acabar de qualquer maneira”, salientou.

Volodimir Zelenski mostrou-se convicto de que “haverá um processo de paz e uma mesa de negociações”, realçando que a questão pendente é com que Presidente russo irá a Ucrânia negociar.

Quanto à possibilidade de negociar com Putin, disse que o Presidente russo “não se apercebe totalmente do que se passa” e “vive no seu mundo da informação e não compreende que a Ucrânia não tem intenção de ir a lado nenhum e não fará concessões”.

Uma eventual negociação só faz sentido se for com Putin, acrescentou, afastando a ideia de negociar com intermediários. “Eles não são ‘ninguém’”, disse.

Ler mais
PUB