Angola: justiça confirma pena de prisão ao filho de José Eduardo dos Santos

Condenado a cinco anos de prisão pelo alegado desvio de 500 milhões, José Filomeno dos Santos viu o Supremo Tribunal angolano confirmar-lhe a pena de prisão.



Mais de um ano depois de ter apresentado recurso da sentença que o condenava a cinco anos de prisão pelos crimes de burla, peculato e tráfico de influências, José Filomeno dos Santos, conhecido como Zenu, viu o Supremo Tribunal de Angola confirmar-lhe a pena, esta sexta-feira, como avança o Público.

Estávamos em Agosto de 2020 quando a justiça angolana deu como provado, em primeira instância, o desvio de 500 milhões de dólares – 446 milhões de euros – e condenou o filho do ex-Presidente, José Eduardo dos Santos. À altura dos crimes, Zenu presidia o Fundo Soberano de Angola (FDSA). As transferências milionárias do FDSA para o Reino Unido que deram origem à acusação terão acontecido, de resto, nos últimos meses de mandato do antecessor de João Lourenço na Presidência de Angola.

Além de José Filomeno dos Santos, também o ex-governador do Banco Nacional de Angola, Valter Filipe, o ex-director do departamento de reservas do banco, António Bule, e o empresário tido como o intermediário das transferências foram condenados a penas de prisão entre oito e cinco anos.

Ler mais
PUB