Alemanha enfrenta “crise” no fornecimento de gás e activa segunda fase do plano de emergência

O Governo alemão adverte que o objectivo definido para o armazenamento de gás para o Inverno está em risco porque a Rússia está a reduzir cada vez mais o abastecimento.



A Alemanha activou esta quinta-feira a segunda fase do seu plano de emergência para o fornecimento de gás natural, segundo a Associated Press. O Governo alemão admitiu que o país enfrenta uma “crise” e avisou que o objectivo traçado para o armazenamento de gás para o Inverno está em risco, uma vez que a Rússia está a diminuir cada vez mais o abastecimento.

O Governo de Berlim justificou a decisão de aumentar o nível para “alerta” na sequência dos cortes no fornecimento de gás por parte da Rússia desde o dia 14 deste mês e devido à subida do preço do gás. A Alemanha está agora na segunda de três fases do plano de emergência elaborado pelo Governo alemão. A terceira fase é o nível de “emergência”.

Embora as instalações onde o gás é armazenado estejam preenchidas até 58% da capacidade, um valor superior ao registado na mesma altura do ano passado, o objectivo de alcançar os 90% até Dezembro não será atingido sem o reforço de medidas.

Num comunicado, o ministro da Economia da Alemanha, Robert Habeck, disse que a “situação é séria e o Inverno está a chegar”.

“A redução no fornecimento de gás é um ataque económico contra nós da parte de Putin. Vamos defender-nos contra isto. Mas o nosso país vai ter de passar agora por um percurso acidentado”, afirmou Habeck.

O ministro alemão frisou que “mesmo que ainda não o estejamos a sentir, estamos numa crise de gás”, acrescentando que Berlim informou os parceiros europeus da sua decisão de activar o segundo plano de emergência antes de o fazer.

Ler mais
PUB