Abusos sexuais. Justiça britânica valida notificação contra príncipe André

Queixa foi apresentada em Nova Iorque por uma das alegadas vítimas de Jeffrey Epstein, que acusa o filho de Isabel II de abusos quando ainda era menor de idade.



Um tribunal britânico validou a queixa por abusos sexuais contra o príncipe André de Inglaterra apresentada em Nova Iorque. A denúncia foi feita por Virginia Giuffre, uma das alegadas vítimas de Jeffrey Epstein, acusado de ajudar outros homens a perpetrar os mesmos crimes, e depois de rejeitada uma primeira vez pela justiça britânica, foi aceite esta quarta-feira.

A queixa foi entregue oficialmente a 27 de Agosto no Castelo de Windsor, perto de Londres, numa altura em que André se encontrava na casa de férias da família real britânica na Escócia, o Castelo de Balmoral. Os advogados do príncipe contestaram o procedimento, assim como a jurisdição de Nova Iorque, numa audiência relativa ao processo. Porém, após a apresentação de “informações adicionais” apresentadas pela defesa de Giuffre, o Supremo Tribunal validou a notificação.

André, de 61 anos e tido como o filho preferido de Isabel II, foi forçado a retirar-se da vida pública depois de Virginia Giuffre o ter acusado de abusos sexuais há cerca de 20 anos, quando tinha 16 anos, com a ajuda do magnata que se suicidou na cadeia em 2019. Segundo a denúncia, o príncipe André era “um dos homens poderosos” a quem Virginia Giuffre foi “entregue para fins sexuais”, tendo sido vítima entre 2000 e 2002 do generalizado tráfico sexual pelo qual Jeffrey Epstein foi indiciado e detido.

Há dois anos, quando as acusações contra Epstein foram tornadas públicas, o duque de Iorque questionou a autenticidade de uma fotografia que o mostrava juntamente com Virginia Giuffre e Ghislaine Maxwell, amiga próxima de Jeffrey Epstein que aguarda julgamento neste mesmo processo.

Em Julho de 2019, Jeffrey Epstein, investidor em fundos especulativos, foi formalmente acusado de abuso sexual de menores e tráfico sexual de menores. Menos de um mês depois, foi encontrado sem vida dentro da cela.

Ler mais
PUB