A reacção da OMS aos festejos da final do Euro: “devastador”

Epidemiologista da Organização Mundial de Saúde, Maria Van Kerkhove, referia-se às imagens que mostravam milhares de pessoas sem máscara ou distanciamento social enquanto assistiam ao jogo que colocou Itália e Inglaterra frente-a-frente.



Uma das mais conhecidas epidemiologistas da Organização Mundial de Saúde [OMS] classificou como “devastador” os festejos da final do Euro2020, que colocou Inglaterra e Itália frente-a-frente, este domingo.

Maria Van Kerkhove referia-se às imagens que mostravam milhares de pessoas sem máscara ou distanciamento social enquanto assistiam ao jogo no estádio de Wembley e aos festejos que se sucederam nas ruas (tanto em Inglaterra, como em Itália) após a vitória da selecção italiana.

“É suposto estar a desfrutar de ver a transmissão [do vírus] a acontecer em frente aos meus olhos? A pandemia de covid-19 não faz pausa. A variante Delta vai aproveitar-se das pessoas que ainda não foram vacinadas, em locais cheios, sem máscara, a gritar/cantar. Devastador”, escreveu a especialista na rede social Twitter.

Na sexta-feira, as autoridades sanitárias italianas apelaram aos cidadãos que acompanhassem o jogo mantendo as medidas de segurança e prudência.

A variante Alfa continua a ser a dominante no país, embora se espere que a Delta a ultrapasse nas próximas semanas, já que “está a crescer progressivamente em todas as províncias italianas”, tendo passado de 5,2% em Maio para 27,7% em Junho.

Ler mais
PUB